sábado, 29 de junho de 2013

PARA O MEU ROBERTO

Não faz muito tempo, foi noutro dia, lá pelos meados de 1966.
Pois é...
Paixão daquelas que nem os filmes e novelas são capazes de reproduzir.
Tesão absoluto, amor incondicional do mineirinho com a carioca.
Eu tinha dezesseis e ele vinte e dois anos.
Incrível!!!!
O tesão continua e o amor também, acrescido de um adorável e poderoso intruso que infelizmente, tem sido pouco cultivado e que se chama amizade, aquele que é íntimo do companheirismo e totalmente colado no respeito.
Para você meu amor, um beijo gostoso da tua eterna parceira.

E viva São Pedro!!!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário