Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2016

DESEJANDO

A luz que brilha mais forte é sempre o sol interior de cada um de nós, capaz de aquecer os corações daqueles que nos rodeiam. A luz do respeito as diferenças e contradições A luz do amparo e da solidariedade A luz do discernimento e da justiça A luz que é somente vida à ser distribuída A luz da compreensão da infinita beleza Do arco-íris pessoal, capaz de iluminar o universo. .
Que neste domingo de vida e liberdade, sejamos capazes de enxergar o nosso interior e dele extrairmos um pedacinho do sol que nele reside, para que o nosso entorno se torne luz.

COERÊNCIA EXISTENCIAL

São cinco horas da manhã e depois de permanecer alguns instantes com a mente repleta de palavras pululando, cá estou tentando coloca-las em uma ordem que seja tão coerente quanto as posturas que muito me esforcei para imprimir ao longo de minha vida nos meus instantes de convívio comigo e com os demais. Quando ainda garota, acreditei e agarrei o bendito ensinamento de meus pais, quanto à necessidade de me sentir livre para que se pudesse desenvolver inúmeros predicados de caráter que, certamente, poderiam até levar-me a um certo isolamento, mas que com certeza afastaria de mim a hipocrisia postural e, consequentemente, a inutilidade da convivência com a incoerência que fatalmente arrebanharia insatisfações contínuas, primos irmãos da infelicidade que se manifesta através da insistente ansiedade que aos poucos vai construindo sólidas depressões. Acabei tão interessada neste aspecto comportamental que, depois de muitas observações e leituras, escrevi em 2005 tudo quanto pude amealhar de c…

ESTEJAM A VONTADE

Este é um ano atípico, afinal, teremos  a realização de eleições  municipais e a realização das Olimpíadas, num momento em que o nosso país atravessa a  maior crise moral e ética de sua história com o enfraquecimento das Instituições, inversão total do propósitos políticos e sociais do Congresso Nacional e dos constantes questionamentos do povo pensante sobre sua própria postura frente a esta situação que não começou nem hoje e nem ontem e que, mas que chegou a um patamar, onde a reflexão passou a dar espaço para as manifestações de repúdio, através dos meios possíveis de comunicação. É público e notório que o Governo Federal ao longo do tempo e principalmente, de tempos recentes, quebrou as contas públicas com o apoio silencioso, dos governos Estaduais e Municipais e com a cumplicidade ignorante de todos nós, que preferimos ir dando jeitinhos de acordo com as nossas individuais condições, colocando até mesmo de forma inconsciente, movidos principalmente pela alienação, característico…

EMOÇÕES

Quando eu estou aqui Eu vivo este momento lindo...            Como impedir os arrepios que sem pedirem licença, percorriam o corpo e se transformavam em lágrimas discretas e envolventes que completavam o quadro que transcendia em emoções naqueles momentos?           Foi assim em todas as vezes em que o povo se reunia, o palanque era erguido, as luzes se acendiam e finalmente, a música tocava, levantando bandeiras, induzindo às alegrias e muitos, Haaaa!!!!...           Ninguém havia experimentado nada igual e quando, pela última vez o show se reproduziu no Galvão, tudo parecia ainda mais emocionante, pois havia no ar um clima de euforia mesclado a esperança, difícil de ser reproduzido.           Corria o ano de 2008 e eu, debutava na política e tal foi minha ingênua dedicação, que me esqueci de perceber que tudo aquilo era só política, um show onde união, calor e emoção, eram fatores de momento, tal qual a canção que tanto emocionou.             Esqueci dos egos, dos interesses pessoais e da…

LAMENTÁVEL

Quanto mais estudo a mente humana no seu relacionamento social, mais convenço-me que nada sei, mesmo reconhecendo que os comportamentos se repetem sem muitas novidades, tendo sempre como padrão básico, a incapacidade humana de se enxergar no outro sem que, haja a adição da inveja ou da rejeição, tudo naturalmente, estimulado pela ganância, insegurança ou total alienação.
Pense nisto e boa noite.

CUIDEM DE MIM

Neste ano de 2016, em que se vivencia um declínio das atividades produtivas e do mercado brasileiro, cuja consequência será um período de baixo ou nenhum crescimento, o povo depara-se com uma epidemia provocada por um mísero mosquito que vem provocando um verdadeiro terror social e se não bastassem tantos transtornos, vive-se a maior crise política e institucional da história da nação, onde a falta de decência e da ética estão na berlinda, surpreendo-me com a insensatez, travestida de boas intenções que pipocam em meio aos movimentos políticos partidários, envolvendo pessoas e pessoas, num balaio de gatos infernal. Particularmente, afastei-me dos movimentos políticos justo por perceber a tão pouca boa intenção que a permeia, enlameando sem dó e sem piedade a moral e as lutas pessoais de pessoas que, até então, eram consideradas sérias e bem intencionadas, levando-me ao convencimento de que a gana pelo poder pode ser altamente devastadora. Claro que como qualquer pessoa mortal e engajada…

Ah! Meu Deus...

O vento forte derrubou o ninho de sabiá que, frágil, equilibrava-se no galho fino do limoeiro e numa fração de segundos o minúsculo filhote de sabiá desabou sobre a grama, sendo imediatamente abocanhado pelo Mobi, um dos meus cães que, ao som dos nossos gritos e ao ataque dos pais alvoraçados, o largou de imediato, mas o estrago de seus dentes já se apresentava e o pequeno sabiá suspirou a morte na palma da mão de meu Roberto. Ficamos abalados com a dura cena e mais ainda com o desespero dos pais sabiás que piavam desesperados cortando o jardim de lado a lado, expressando a dor de suas perdas. Ainda agora, horas depois, a mãe sabiá permanece piando, já não tão agitada, em um galho da amoreira que fica bem em frente à janela de onde posso vê-la e descrever seus piados sofridos que deixam escoar o seu lamento, na esperança talvez de ter de volta o seu amado filhote.
Afinal, mãe é amor em qualquer expressão da natureza.

“Ô ABRE ALAS QUE EU QUERO PASSAR”

Superado o medo de viver, nada natural, deixamos escapulir o grito há muito sufocado, abrindo espaço para as novas e surpreendentes experiências que colocam sorrisos nos rostos e coloridos diversificados na alma. Uma criatura prudente, mas absolutamente livre do medo, encanta com sua presença, ensina com suas posturas, aprende observando o tudo mais, doando-se a cada instante, não lhe faltando reservas, não lhe faltando amor, pois tudo passa a ser relativo ao seu sempre bem estar, numa rota aparentemente egoísta.
E em um constante abre alas, vai superando todo e qualquer obstáculo, principalmente a presença do medo que tenaz a ronda por todo o tempo, na perspectiva de lhe roubar a alegria, a espontaneidade e o sossego.

DIGO-TE,

que trevas são todas as posturas emocionais que determinam a mutilação da criatura e, por ter sido inserida em um contexto existencial sem que te tenham ensinado o valor exato de tua própria importância em meio ao universo, por ignorância e quase total anulação de seus sentidos no aspecto vibratório consciente, a criatura segue pelo único caminho que se apresenta que certamente é o do desequilíbrio, perguntando a si mesma: - Quem sou, de onde vim, para onde vou? E como sombra de si mesma, atravessa o percurso de sua vivência, ora matando-se lentamente, ora matando os demais, simplesmente não sentindo e, portanto, como consequência não oferecendo nada, além da apatia de sua vida expectante. Enxergar a luz é, antes de tudo, encontrar em si, não uma, mas razões infindáveis de existir, sem, no entanto, ficar questionando o que parece estranho ou diferente, pois antes de tudo, enxergar a luz é buscar para encontrar no tudo mais afinidades e, assim, reabastecendo-se e doando aos demais ben…

APENAS PENSANDO

Quando em dado momento somos surpreendidos com a impossibilidade de alterarmos a nossa própria realidade, percebemos imediatamente que, todo o resto que acreditávamos nos ser impossível de ser alterado, nada mais representa que, a nossa própria covardia em mudar seja lá o que for.
Percebemos que somos os algozes de nós mesmos, infringindo-nos dores e mazelas de todas as ordens, numa simbiose doentia que quando não mata, aleija a nossa alma de forma indelével, tornando-nos reféns de um imaginário, pois a liberdade em mudar, independe da vontade alheia e de qualquer que seja a circunstância presente, passada e muito menos futura.

CICLO DA VIDA

Bom dia, queridos, amanheci com um texto sobre a vida e, mesmo preguiçosa na insistência de permanecer deitada, as palavras pululavam em minha mente ao ponto de não me restar outra alternativa se não levantar e transcrevê-las a fim de atender as suas solicitações que se mostram bem mais ativas que o meu corpo. Abro os olhos e tudo ainda está escurinho e apenas sei que o dia está prestes a amanhecer devido aos pássaros, que já estão fazendo os seus despertares. E aí, a mente bem disposta, lembra-me que a vida não dorme e que o descanso merecido vem através das alternâncias das luzes universais, abrindo espaço para que o ciclo de seu próprio desenvolvimento aprenda a reverenciar a própria existência com disciplina e vigor. Vigor que se expressa nas suas próprias grandezas que não abrem espaço para a inércia e tão pouco à desconsideração de suas reais necessidades que lhes possibilitam a permanência neste ciclo ininterrupto chamado de vida. Disciplina que alimenta o tesão de suas próprias ex…