Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2010

PODENDO TUDO...

Ainda não são seis horas da manhã e cá estou sentada em frente ao computador, infelizmente com a janela fechada, sem poder apreciar o meu jardim, pois a grade ainda não ficou pronta, mas ainda assim, podendo imaginá-lo através do som dos pássaros que como ocorre a cada manhã, com ladrão ou não, aparecem para me inspirar a escrever e para não me deixar esquecer que viver é bem mais que as migalhas nem sempre doces e apetitosas que o cotidiano sistêmico nos oferece.

E aí, pensando nisto, lembro-me de Tom Jobim que, afinal, sempre foi uma referência poética de vida para mim e, é claro, também para milhares de outras criaturas. Se bem que nem todos tiveram o privilégio de ser seus vizinhos, assim como muitos que o foram, ao invés de apreciar suas músicas, o praguejavam, pois dia e noite seu piano não se calava, deixando seus acordes divinos transpassarem paredes, bailando na cadência das brisas marinhas do mar de Ipanema, para encantar uma garotinha esperta que sentada ou de pé no quinta…

SEGURANÇA PÚBLICA E A BANALIZAÇÃO

Sra. Maria Cecília, Sra. Dinah Lobo, Sr. Edson José, Sra. Lenise Andrade, Sr. Adelmo Pereira, Sra. Eloysa Cabral, Sr. Marlúcio Pereira, Sra. eliana Brito,Sr. God, Mj PM Moraes Filho, Del. Dr. Lúcio
Hoje,o dia foi excepcional em todos os sentidos, pois encontrei pessoas que não via há algum tempo e outras, queridas, com as quais estou sempre convivendo nesta luta diária em prol de uma real melhoria para a nossa Ilha como um todo.
Fomos todos convidados a mais uma reunião da Comissão Municipal de Segurança Pública, no caso específico de Vera Cruz, e na qualidade de representantes da imprensa local, sentimo-nos honrados em sermos convidados a nos tornar membros efetivos da comissão fiscalizadora.

O grupo é pequeno, mas absolutamente solidário no próposito de ter sempre um tempo especial para discutir as necessidades prioritárias da cidade e, é claro, cada qual em seu setor profissional, ir buscar meios de solucionar ou amenizar problemas relativos a esta área, muitas vezes se expondo, infe…

OBRIGADO, por ser roubada...

Na terça feira passada, quando escrevi meu último texto para este blog, confesso que estava muito sismemática.
Nossa!
Será que existe esta expressão no nosso vocabulário?
Consultei o Aurélio e não encontrei. Invenções de Dona Regina, gosto de pensar que sou letrada e que posso tudo, até adicionar novas palavras ao vocabulário, se bem que esta eu já ouvia desde os tempos de garota, lá na minha terra.
Isto a trocentos anos atrás.
Essa conversa toda é só para disfarçar, afinal, ter a casa invadida por dois bandidos, ser aterrorizada por cerca de quarenta minutos, não é mole não.
De um momento para o outro, percebemos ao vivo e a cores o quanto somos vulneráveis em nossas rotinas, sejam suburbanas ou urbanas e nos ajoelhamos rogando por nossas vidas, pois naqueles instantes, por mais arrogantes que sejamos, percebemos com a loucura dos desesperados ser o nosso bem mais precioso.
E aí, depois do caso passado, damos graças a Deus por termos passado por tão horrorosa experiência e ainda estarmos vi…

LNHA DIVISÓRIA

Interessante como as pessoas se apegam aos comportamentos pré-estabelecidos e não deixam espaço para as alternativas, que podem ser tão ou melhores que as tradicionais.
Pensar e agir limitado, como se a vida girasse em torno do pequeno e aparentemente seguro mundinho no qual se está inserido, onde nele pensa-se ser o "tal", por se sentir protegido, é no mínimo falta de imaginação.
Colocar os pés um milímetro que seja para fora da linha divisória, onde não existem garantias, pode ser aterrorizador, mas também muito excitante.
Afinal, o que é a vida se não um sucessivo acúmulo de bagagens vivenciais de aprendizado e de prazeres.

CÁ COM OS MEUS BOTÕES...

Faz hoje quatro dias que não escrevo uma única palavra, e o interessante é que tendo muitas inspirações, além de não ter faltado o tempo necessário para o que para mim sempre foi a prioridade maior.
Penso, então, que preciso analisar o por quê desta incapacidade momentânea que altera todo o meu funcionamento físico e emocional, tirando-me o que acredito ser meu melhor desempenho, que é justo a alegria de agrupar letrinhas e com elas refletir-me.
Quando escrevo diretamente para alguém, aguardo ansiosa sua resposta, pois, através dela, posso mergulhar exatamente naquilo que ela não revelou por descuido ou por necessidade de se preservar.
Também adoro escrever sobre o tudo que vivencio, mas preciso reconhecer que, ultimamente, tenho tido pouco entusiasmo, afinal também tenho tido certas experiências observatórias nada estimulantes, e aí, questiono-me se tudo isto é novidade ou agora é que eu estou verdadeiramente enxergando a realidade, sem colocar aromas e cores para enfeitar uma realidade…

HORROR PERANTE AOS CÉUS

Hoje é sexta-feira, l3 de agosto, e para quem acredita é também o dia do azar.
Como sou meio bruxa, dou de ombros me espreguiçando e dando mentalmente graças a Deus por estar acordando e, portanto, viva, e nada mais importa, ficando todo o restante como apenas detalhes vivenciais.
E por falar em vivência, penso imediatamente em minha filha que chegou ontem em casa, depois de um dia de trabalho, visivelmente transtornada com o horror que presenciou de miséria de todos os níveis em determinada localidade do município de Vera Cruz.
Arremedos de seres humanos, absolutamente abandonados à própria sorte, vivendo e convivendo com a falta de tudo que lhes permitiria se sentirem pessoas pertencentes à uma vivência digna e que, no entanto, desoladamente abandonadas, seguem como zumbis suas existências sem qualquer noção de si mesmas e daqueles que instintivamente dão vida através de cópulas inconsequentes.
Quantos horrores perante a um Deus tão louvado nas igrejas e tão esquecido pelas corjas qu…

BRINDE COR DE ROSA

Quando ainda jovem, comecei a perceber que algo estranho acontecia comigo, pois por quase todo o tempo eu permanecia cercada de companheiros aparentemente imaginários, não me era possível prever que tantas décadas depois, ao invés de estar confusa e talvez meio louca, eu estaria tendo a oportunidade de levar todo o conhecimento que me foi ofertado à outros.
Que maravilha!
Como é gratificante ter o que oferecer e estar disposta a receber tantas vibrações amorosas.
Como é reconfortante ser porta voz de ensinamentos universais tão esclarecedores.
Até a pouco tempo atrás, perguntava-me o que havia feito de bom para merecer tamanha honraria.
Hoje já não questiono-me, apenas aceito, agradecida aos meus parceiros energéticos pela felicidade de, enquanto Regina, poder interagir com eles nesta jornada de luz e aprendizado.
Ontem, foi-me dada a oportunidade de mais uma vez estar em meio a pessoas que frequentam locais de oração onde verdadeiramente estão buscando um caminho mais suave para percorrere…

Ética sob a Visão Espírita

Na visão dos seguidores fiéis de Jesus Cristo, a visão da Doutrina Espírita não está limitada ao aspecto extremo dos fenômenos.
Ela toca em assuntos que não estão restritos aos redutos e domínios religiosos e filosóficos, porque ela é a busca do conhecimento da vida e de sua evolução.
Se distingue das demais religiões tradicionais, porque não se serve de rituais, dogmas, símbolos, superstições e cultos exteriores.
Reconhece, fundamentalmente, a ética cristã, trazendo uma base racional e um conselho ao indivíduo, como meio para escapar à estagnação evolutiva.
O caráter religioso ajuda ao homem à ajustar-se às leis naturais que asseguram a sua harmonia com o universo, ajudando-o, assim, na sua ligação com a inteligência Suprema ( DEUS ), causa primeira de todas as coisas que nele reside.
Os que negam o caráter religioso do Espiritismo, o fazem principalmente pela desatenção, confundindo-o através do dogmatismo de outras expressões religiosas.
Os evangelhos de Jesus Cristo são os melhores meio…

FILOSOFIA PARTE III - SURPRESA

Quando a criatura adentra no campo germinado de si mesma e a cada instante não descuida dos cuidados que este necessita, certamente garante a si e ao tudo do todo uma parceria concreta de amor e liberdade que se traduz em um intercâmbio mais previsível quanto a qualidade empenhada.
Creio que não coabita qualquer surpresa vivencial na mente e nos sentidos da criatura que estiver privilegiando a vida que nela reside.
Dirás que uma vivência sem surpresas torna-se monótona.
Digo-te que preferível é a certeza de não ser a cada instante surpreendido com fatos que geram emoções que desenvolvem o medo.
Bendita é a monotonia que te permite excursionar em paz pela tua vida, permitindo-te criar emoções envolventes, respeitando os parâmetros alheios e colhendo as tuas afinidades universais.
Esta é sem dúvida uma certeza que a vida oferece através de sua permanente interação, pois haverá a cada instante presente uma resposta a ser oferecida e uma dúvida a ser compreendida.
Portanto, para que uma criatu…

FILOSOFIA -- PARTE II - CULPA

Começa na infância o desenvolvimento da mais séria e difícil de se curar que é a patologia da culpa.
Quem se lembra do xixi na cama ou na calça, da sujeira nas roupas, da verdura que não se quer comer, etc e etc...?
Se somos uma máquina perfeita e, portanto, uma ciência exata, por que não conseguimos criar, moldar, recriar e até mesmo encerrar este sentimento devastador?
Seria esta impertinência destrutiva um sinal de que ela, a mente racional, se vê sufocada pelo sistema social em que se encontra inserida?
Concluo que só podendo contar com o foco humano, o humano sofre da dor da culpa, justo pela falta de isenção.
Esta sequência de raciocínio, aparentemente segue uma linha lógica que me faz concluir que sim.
Entretanto, a minha busca tem como objetivo justamente esmiuçar cada detalhe da influência emocional coletiva humana e de seus efeitos sobre o humano, a fim de determinar como a criatura deva se colocar na sociedade se sentindo existindo e não tão somente como mais um ser sem caracterí…