Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2010

CIDADANIA ANALFABETA

imagem: endangerededen.files.wordpress.com
São 02h51min. desta manhã de segunda-feira e eu já estou diante do computador, não que eu esteja com insônia, afinal, deste mal eu jamais padeci. Na realidade fui dormir muito cedo e como minhas necessidades noturnas estão limitadas a no máximo 6 horas de profundo e saudável descanso, cá estou prontinha para um novo dia. O silêncio é total, só quebrado vez por outra pelos latidos dos meus e dos cães dos vizinhos.

Agora e sempre ao escrever, fico temerosa em perder os textos, pois já os perdi em algumas ocasiões e lamento por todo o tempo, pois são absolutamente únicos, impossível de serem reescritos, pois foram escritos com as emoções do momento, que não se repetem em suas originalidades.

Antes mesmo de sair da cama que, aliás, estava quentinha e aconchegante, visto que a meu lado estava o meu companheiro de mais de quarenta anos, garantindo a qualidade, eu, como de outras milhares de vezes, deixo desfilar em minha mente o que pretendo escrever…

QUE BOM,MEU DEUS ! QUE BOM...

Que coisa mais linda, meu Deus!
Que linha rosa!
Lá estava ela solitária e abusadamente esplendorosa, esguiamente erguida por entre os galhos espinhentos, bem em frente à janela da sala, onde todas as manhãs, logo cedinho, me debruço para praticar o ritual de oferecer o meu bom dia ao dia que está apenas começando.
O mais interessante é que o universo,já ciente deste meu hábito de carinho para com ele,jamais também se esqueceu de me oferecer belas e matutinas surpresas, como um perfume especial dos narcisos ou uma amora bem madurinha, pronta para ser provada.
Até os pés de pimenta parecem querer me agradar, produzindo o ano inteiro, ao lado, bem juntinho seja do mamoeiro, seja da acerola, em um convívio harmonioso, digno de causar inveja.
Dentre tantos presentes que recebo a cada manhã, só o meu limoeiro,teimoso, cresce no em tamanho, mas se recusa a produzir, me deixando sempre pensando:
- Que mal pude lhe causar, para dele não merecer nenhum fruto, desde que o plantei há alguns anos atrá…

DESOLAÇÃO

Difícil não enxergar e mais ainda impossível não se revoltar com o abandono que se constata em Itaparica.
Ponta de Areia, Amoreiras, Manguinhos, Porto dos Santos e seguimento que desemboca em Bom Despacho foram definitivamente esquecidos pela atual administração, não havendo qualquer atenção, nem mesmo em forma de fiscalização, frente as invasões de lotes e casas, em plena luz do dia, no maior descaramento, levando os proprietários da região a temerem pela favelização que certamente ocorrerá, desvalorizando ainda mais suas propriedades.
Há alguns meses atrás, tão logo começaram as invasões, recorri ao ilustríssimo vereador Sr. Lula, solicitando que verificasse e tomasse providências, já que o mesmo obteve expressiva votação na região. Infelizmente, nenhuma ação ocorreu, deixando a mim e aos demais proprietários, tão somente como abestalhados espectadores das constantes derrubadas de centenárias mangueiras e das demarcações abusivas.
Os caminhões que operam para a empresa responsável pela…

INDIVISIVELMENTE SÓ

Estou diante do computador pensando que estou tão afastada a tantos anos do agito das grandes cidades que às vezes é como se eu tivesse passado os últimos vinte anos hibernando dentro de cavernas confortáveis, seguras, mas absolutamente fora da realidade sistêmica, que, afinal, faz com que pessoas, como eu, escrevam compulsivamente, no anseio quase que perverso de a tudo registrar, como se nossa fosse a responsabilidade em manter atualizados os arquivos históricos da vida e de seus elementos.
Esta visão, entretanto, não condiz com a realidade, a não ser em se tratando de volume, já que as apresentações estereotipadas, em sua maioria, são proporcionais ao espaço disponível, pelo menos até há cerca de alguns anos atrás, pois tenho observado que quanto menos desenvolvido é um município, tal qual as periferias das grandes cidades, maior é a concentração de pessoas e, conseqüentemente, de problemas e, é claro, de assunto para pessoas como eu ter o que escrever.
Claro que estou sendo cruel co…

DESAMPARO

Cruz Credo, Ave Maria!...
Quanto mais eu rezo, mais assombração me aparece.
Esta foi a semana dos roubos lá em casa.
Nesta madrugada, quebraram o vidro lateral e arrebentaram a porta de minha Weekend com um pé de cabra, no estacionamento da POUSADA ARCO-RIS EM MAR GRANDE.
Nada levaram, pois o som estava bem preso ao painel, mas fizeram um estrago e tanto.
O pior de tudo isto foi a imensa sensação de desamparo que se apossou de mim, frente a total incapacidade de nossa polícia, seja civil ou militar, de colocar um paradeiro nesses roubos de moleques viciados de pés descalços. Constato, então, que estou a mercê dos vagabundos, sem qualquer tipo de proteção, e isto é simplesmente desesperador.
O que fazer, diante deste quadro desolador?
Buscar socorro aonde se nada funciona como deveria?
Existem desculpas para tudo, razões aparentemente plausíveis para a inoperância, só não existe em mim mais é a esperança de um pouco de respeito ao cotidiano de todos nós.
E ninguém fala nada, reclama nada, pois …

O aniversário continua...

Aniversário de Tabata

Tábata
No aniversário de Tabata, filha de India e Madruga, as coroas fazem a festa. Como sempre, Teresa e Elon animaram o encontro com a simpatia e comunicabilidade que lhes são peculiares.
O aniversário foi comemorado na Marina de Itaparica, no último sábado, no Bar Sabores do Mundo.

Apenas um minuto

imagem: abril.com
Em dias de muitas chuvas, desabamentos e enormes desgraças, seja aqui ou em qualquer outro local deste planeta, sou levada a pensar no quanto sempre fui absurdamente feliz e isenta de vivenciar tais situações.
Vez por outra, enquanto assisto as tragédias pela televisão, desvio os olhos, olho ao redor de mim, sinto o aconchego a que sempre me senti inserida e, então, sinto aquela ponta de vergonha, talvez remorso e até mesmo ambos, por ser tão pouco reconhecida quanta a vida suave que sempre desfrutei.
Que tal você que está lendo neste momento, também olhar ao seu redor?
Quem sabe assim juntos, mesmo à distância, sejamos capazes de formar uma corrente solidária de gratidão, que certamente como energia de força positiva, chegue até àqueles que perderam muito e os façam também refletir quanto ao fato maior de estarem vivos, até mesmo para chorar suas enormes perdas, como a de um filho, uma mãe, um irmão ou simplesmente dos frutos de uma vida de muitas lutas e sonhos.
Vamos l…

Inseparáveis Parceiras

A meu ver de apenas cidadã, quando o presidente da república chega ao limite máximo de sua arrogância e desrespeita as instituições que o mantêm no poder, é porque algo muito perigoso já ronda sorrateiro, MINANDO, também a meu ver, o ainda frágil regime democrático que vivemos.
Desde que o Presidente Lula assumiu, mesmo no meu pouco conhecimento político, fui observando uma mudança comportamental do povo em geral e naturalmente fui fazendo comparações com outras épocas e com outros governantes, até chegar aos dias atuais e mais precisamente à Ilha de Itaparica, local onde por estar inserida posso melhor avaliar.
Criou-se uma postura de aceitação e concordância em relação a todos e quaisquer desmandos praticados pelos membros do PT e pelo Sr. LULA, assim como generalizou-se entre as pessoas ditas comuns, como jamais foi visto ou registrado na história brasileira, bem como alastrou-se também silenciosamente uma permissividade à tudo mais no dia-a-dia onde houver a necessidade de inter…

Vão-se os anéis...

imagem: homeopatiaonline.com


Estaciono o carro e corro para escapar da chuva forte, abro a porta da sala e, mesmo esbaforida, logo percebo que algo estranho aconteceu, afinal, onde está o meu notebook que eu havia deixado sobre a mesa?
De repente, percebo que a casa foi invadida, arrombaram a janela da sala de jantar. Vasculho a casa inteirinha de um só fôlego, não desarrumaram absolutamente nada, como se cuidadosos fossem. Penso, então, que estou achando que foi mais de um elemento, todavia, pode ter sido apenas um.
Bem, isto é o que menos importa.
Lá fora, a chuva dá uma trégua e aí me lembro de tentar descobrir por onde ele, ou eles, passaram e descubro que, pelo menos para fugir, a opção foi o muro dos fundos, pois as pegadas estavam ainda profundas no piso coberto de terra.
Respiro fundo e volto para uma nova inspeção e, lamentavelmente, foi-se também a máquina fotográfica e dois celulares.
Penso então que perdi muito mais que o dinheiro possa comprar...
Foi-se a arrogância de me achar …

Na companhia dos pássaros...

E no embalo do canto dos pássaros, penso no quanto sou infinitamente dura, mesquinha e extremamente rude em se tratando de cuidar de mim mesma.

Dificilmente possuo a sabedoria necessária para discernir o melhor, o mais sensato, justo porque além de imediatista, sou arrogante o suficiente para não reconhecer os meus limites de sanidade fisica e emocional, e como cordas exageradamente esticadas de um violão, destoo nos tons que devería imprimir às minhas posturas no cotidiano de minha existência.

Todavia, desperto para a realidade de que o dia de hoje demorará ainda muito para se acabar e que posso, e devo, fazer um pouco diferente, nestas horas que se seguirão, talvez quem sabe, alisar-me um pouco mais, lamber-me como fazem os gatos, os tigres e os leões, na sabedoria naturalista de apenas existir, tão sedutoramente em suas aparentes alienações vivenciais.

Neste instante, uma chuva mais leve surge lá fora.

Sinto um leve arrepio, repiro fundo em um quase gozo, espreguiço-me tal qual fazem …

QUAL UMA AMANTE APAIXONADA

A exuberância do verde se faz presente em cada centímetro de minha capacidade periférica de enxergar o meu já tão conhecido jardim.
Adoro a costela de Adão que, plantada ao pé do coqueiro, disputa com o cipó-imbé, que por sua vez junto à mangueira se esforça bravamente no enfrentamento do verão que mais pareceu eterno, quem mais rápido e viçoso tem a capacidade de enroscado chegar primeiro ao topo, se bem que o cipó tem como vantagem ser sua hospedeira mangueira mais baixa, apesar que mais robusta, precisando possuir um maior abraço de caule e folhas para envolver a circunferência.
O pingo-de-ouro, plantado há quase cinco anos junto a dezenas de outros, hoje é o único sobrevivente, permanecendo solitário, um pouco ainda deficiente de energias, como se fosse o tênue, o delicado, o quase incapaz, mas forte o bastante para ser o sobrevivente, que com o seu amarelo dourado parece se esforçar por todo tempo a sugar seivas benditas deste solo enganoso, pois com a aparência frágil serve-nos di…

AGRADECIMENTOS

Gostaria de agradecer aos membros participantes do Centro Espírita IRMÃO MENSAGEIRO, pelo carinho de terem vindo em minha casa para executar mais uma tarefa, referente ao evangelho no lar.
Foi lindo e extremamente gratificante.
Espero sinceramente poder sempre retribuir toda a atenção que eu e meus trabalhos psicográficos tem recebido naquela instituição de imensa caridade e estudos mediúnicos. Ao Presidente da casa, Sr. Cavalcante, os meus eternos agradecimentos, esperando que em um futuro breve, possamos estar aplicando e distribuindo todos os ensinamentos benditos que ora recebemos das energias que nos cercam.

Atenciosamente,

REGINA





Tema do Evangelho:



O CRISTO CONSOLADOR -



O JUGO LEVE



CONSOLADOR PROMETIDO



ADVENTO DO ESPÍRITO DA VERDADE

HIPOCRISIA SISTÊMICA

imagem: reservarouensinar.files.wordpress.com Muitos são os preconceitos criados pela criatura humana, justo porque representam toda a expressabilidade do egocentrismo que reside nos relacionamentos sociais de quaisquer natureza. Esta postura danosa, seja ela de grupo ou individual, seduz e induz em uma atmosfera de absoluta falta de senso, produzindo mazelas até mesmo impossíveis de serem imaginadas, quanto mais praticadas por um ser que se denomina humano, exatamente porque diferentemente dos demais elementos vivos, possue mente racional.E se atento não se fique, logo surgem novos preconceitos, sorrateiramente embutidos nos novos conceitos globalizados que jorram a cada instante com aparência de politicamente corretos e que leva a criatura a crer de imediato que ela está pensando e sendo preconceituosa se não seguir rigorosamente o que os ditames do sistema social, pra lá de confuso e desequilibrado, assim determina. Cria-se na mente uma sensação incômoda de inadequação pessoal, levan…

QUE SAUDADES, MINHA MÃE!

- Tá quente, mãe? Tá frio, mãe?
Perguntas agitadas, feitas entre sorrisos e gritinhos que a minha mente resgata em doces lembranças de um passado assim nem tão distante .
- Achei mãeeee!
Ainda posso ouvir seus gritinhos emocionados e enxergar seu rostinho vermelho e suado da efusiante corrida que ela fazia pelo bosque do sítio, acompanhada de XUXA, BUANA E SAYBE, nossos fiés pastores alemães, também inseparáveis naquelas jornadas divertidas, onde o grande barato era descobrir aonde eu havia escondido seis ovos coloridos, que um a um eram guardados por ela na sacolinha de pano que ela trazia amarrada à cintura.
As saudades são imensas de uma época que se eternizou pela simplicidade do puro prazer de existir em meio a uma natureza esplendorosa e de hábitos prá lá de modestos, mas insubstituíveis pela sua grandeza.
Foi assim que, dos quatro aos onze anos, partilhei o dia da Páscoa com minha filha Anna Paula, que, aliás, ao ganhar hoje um lindo e enorme ovo de Páscoa Talento de seu namorado, n…