Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2010

É PRECISO OBSERVAR

Venho escrevendo ao longo dos anos a respeito da interação que existe entre a natureza, o universo e os seres vivos, assim como especificamente me centrando nos seres humanos e nas suas posturas emocionais e físicas correlacionadas com o universo em suas expressabilidades, e, no entanto, como uma permanente viciada em não me observar, como a maioria dos demais, deixo passar batido, sempre que se apresenta, sinais vitais à minha própria sobrevivência salutar, permitindo-me arrastar pelos labirintos tortuosos da raiva, da ira, da tristeza, do stress e de tudo o mais inadequado que fui capaz de assimilar no meu dia a dia de aprendizado sistêmico.
Como sempre fui disciplinada, mesmo não tendo ainda instantânea assimilação da absorção que não me é devida e, portanto, irrelevante, já consigo em momentos após aperceber-me do fato em si e imediatamente revertê-lo a uma posição em meu contexto pessoal, que seja apenas o que lhe é devido, sem qualquer adição desnecessária de sensações absoluta…

ROTEIRO LIVRE

Não dando adeus ao livro já lido,
vez por outra, releio páginas e recrio
imagens de emoções,
gostosamente sentidas.

É como um filme antigo de boa qualidade.
Relembro cenas, revejo personagens e
vou acrescentando, a cada dia, novas cenas
a este roteiro livre.

E ao rever o meu sentir,
não deixo esmorecer a minha alegria de viver.
E não apagando estes fantásticos negativos,
produzo cópias, distribuo histórias,
registro a vida.

Descobri ao fazer as minhas cópias que,
quando um sonho acaba, logo outro sonho nasce.
É a metamorfose da renovação que se faz presente,
através da mutação gostosa da tenacidade.

O tempo corre assustadoramente.
O corpo murcha, enquanto a mente brilha.
E diante da imensa impotência que me assola.
Consolo-me, então, criando novos sonhos.
Inpirando-me com o filme antigo.

E aí, conquisto o mundo
com saltos gigantescos, sem perder
o senso do equilíbrio e da certeza absoluta
de que viver é muito bom, pois é luz.
É sedução.

BOM DIA !

RENOVAÇÃO

Não foi uma surpresa, pois já era aguardada, mas foi de repente, logo ao amanhecer e com força total.

Chegou atrevida, fazendo arruaça, levantando grumos de terra, correndo valas, formando poças, criando lama.

Bendita senhora que chega formosa, mostrando a que veio, irrigando o solo, trazendo vida.

Já posso sentir através dos aromas, os agradecimentos deste solo ressequido, sedento do néctar que o mantêm produtivo.

E os pássaros, Meu Deus, em profusão, disputam os galhos, os frutos, as flores, fazendo uma festa de sons e de vida.

Feito o trabalho de puro restauro, a competente senhora, agora se vai.

Não diz até logo, muito menos adeus.

Apenas se vai, deixando prá traz seu cheiro amigável de terra e de flores.

Deixando prá traz suas cores, a vida.

Sagrada chuva, que desabou logo cedo.

Bendito sol, que deu espaço a ela.

Sagrado ciclo, que se renova à cada instante.

Bendita a vida que, ininterrupta, nos diz:

- OLÁ, vim prá te lembrar que viver é alegria e que cabe a você se renovar.

Então, reclam…

ESCOLHAS E COMPETÊNCIAS

Anos a fio, escrevendo sobre a educação, sob a ótica de uma apaixonada, mas também de um alguém muito realista quanto às possibilidades reais de aplicabilidade de diretrizes que possam oferecer verdadeiramente oportunidades reais a cada criança e adolescente envolvido no processo, assim como a cada professor, foi para mim triste constatação, após tantos colóquios hipócritas nesses trinta anos de interesse direto, onde hoje percebi ter ouvido apenas desculpas esfarrapadas, que me foram oferecidas por muitos envolvidos e doutores da área, pelos péssimos resultados apresentados.
Entretanto, foi nesta linda manhã de primavera que pude, com satisfação, ouvir um jovem gestor educacional, imbuído de seriedade e verdadeiro compromisso com o ensino público, assumir desolado a sua total incapacidade em aplicar as normas nacionais existentes e que estão absolutamente entrosadas no que se considera hoje um ensino globalizado, justo porque os professores e demais profissionais do ensino não quer…

CHAMAM DE MÚSICA

O vizinho inoportuno ligou o seu som nas alturas, desconsiderando o fato de que o seu gosto musical pode não ser o mesmo de seus vizinhos, além de que nem são sete horas da manhã e, por ser domingo, as pessoas possam querer dormir mais um pouquinho.
A profusão de sons oriundos dos pássaros que rotineiramente neste horário estão apresentando seus cânticos matinais, hoje em um esforço, imagino, enorme para não serem afugentados, porque, afinal, fica difícil conciliar qualquer acorde com este amontoado de notas desconexas que chamam de música, assim como estas palavras agrupadas que chamam de versos e letras musicais.
Que coisa, heim!
Uma ilha deserta, em certos momentos, pode parecer o ideal a ser atingido. Pois, não importa a idade que se tenha, fica-se tentado em certos momentos, como neste agora, a ir-se em disparada em busca de um pouco de silêncio.
Silêncio de gente e de todas as suas parafernálias, ditas progressistas.
E aí, volto às lembranças de minha infância e revejo os tios de Li…

LADROAGEM TOP DE LINHA

O dia sequer se firmou nesta já ensolarada manhã e cá estou pensando a respeito do dia D, aonde todos nós, “tupiniquins espertos”, iremos às urnas para, finalmente, oferecer, a um deles (SERRA ou DILMA), o nosso voto.

E como somos espertos e só pensamos no nosso umbigo, logo nos fixaremos naquele que nos empolga por ser mais simpático ou tenha qualquer sinal de familiaridade com o DNA de histórico de procedência genética, tipo nordestino pobre e sofredor, ora DNA de classe média que também se deu muito bem.

E nesta supimpa, eu diria influência de valores, discutimos em qualquer lugar defendendo nossos candidatos, como se soubéssemos de verdade o que estamos argumentando, quando na realidade, como papagaios, repetimos o que ouvimos ou lemos e defendemos somente aquilo que nos beneficia de alguma forma, sem que tenhamos, afora raríssimas exceções, qualquer base real de conhecimento. E poucos, verdadeiramente, possuem conhecimento do que expressam.

Claro que estes raríssimos estão enquadrad…

AMANHECEU SORRINDO

O sol esta pleno e só são oito horas da manhã, que maravilha, não é mesmo?
Já fui à praia, caminhei e, como faço em todas as manhãs, tomei um delicioso banho de mar, revigorando forças, alimentando a alma.

Que coisa boa, Meu Deus!

Hoje é o dia de “Nossa Senhora de Aparecida” e é também o "Dia da Criança” e, portanto, comemorações dignas de um largo sorriso de vida.

Procurem ser felizes no dia de hoje. Acreditem, não é difícil e tão pouco impossível, apenas vivam e deixem os outros viverem.

Cuidem de seu próprio quinhão.

Não invadam o direito alheio.

E não esperem ser o centro do mundo.

Sejam o centro de seu mundo.

Fiquem em paz.

MINHA TAREFA TERRENA

Olho as casas vazias, algumas totalmente abandonadas e parcialmente destruídas, e como uma sonhadora inveterada, paro o carro e fico desenhando na mente as formas que poderiam ser adaptadas , a fim de que eu pudesse instalar a Fundação Vida.
Na rodovia Beira Mar, antes da curva do Bar Vela branca, em Porto Santo, de frente para o mar, em muitas ocasiões, desejei muito ganhar na loteria para comprar aquela extensão de terra e finalmente poder construir o centro educacional de amparo à criança e ao adolescente menos favorecidos de nosso sistema social.
Há cerca de 10 anos atrás, fui abençoada pela inspiração de meu amigo energético, Juan Emmanuel Rodrigues Sanches, que carinhosa e pacientemente descreveu-me cada detalhe do que deveria ser a minha meta dalí em diante.
Naquela ocasião nada entendi, afinal, justo quando meus recursos se findaram é que me dizem que terei como tarefa existencial construir uma obra de tamanha envergadura?
Só poderia ser uma brincadeira de minha mente e, portan…

MINHA PAMPULHA

Lindo! Que espetáculo belo
É a primavera que vem chegando
As bougainvilles brotam em fartos cachos
Cobrindo o caramanchão de que tanto gosto.

E sob ele já me encontro acomodada
Entre o perfume das flores e o calor do sol
Escrevendo versos, compondo poesias
Buscando sentir o que a natureza mostra.

Lindo! Que espetáculo belo
Minha filha como moleque brinca descalça
Balançando os pés na agua da piscina fria.
Soltando gritinhos, descobrindo emoções.

Respiro fundo, olho ao redor e
tento abraçar o sol.
Incrível! os pássaros estão chegando e
cantando.
Adoro a quitude da Pampulha.

OBS: Escrito em setembro de l990 - Anna Paula estava com três anos

VELHO AMIGO

Velho amigo,grandes lembranças
Navio rasgando mar adentro
Ondas gigantescas de envolvimento
Braçadas fortes, de um navio de busca.

Velho amigo, companheiro de guerra
Doce na beleza, bravo na energia
teu mistério aguça o meu fascínio
Tua força, me assusta e me apaixona.

Velho amigo, confidente secreto
Baú fechado de loucas recordações
Palco de singulares espetáculos
Onde o amor é o ator principal.

Velho amigo, meu doce mar
Adiciono às tuas águas, hoje
Um pouco das minhas lágimas
Por um navio que não voltará jamais.


OBS: Escrito em outubro de l986 na praia de Santa Mônica em Guaraparí

SÃO FRANCISCO... ALÉM DO ÓBVIO

Ontem, foi o dia de São Francisco de Assis e eu devo a ele o meu amor aos bichos com os quais tenho um convívio harmonioso, deixando-os em suas liberdades naturais, sem querer fazer deles arremedos de humanos ou criaturas absolutamente submissas à minha vontade.
A meu ver, vestir-se um cão ou um gato com roupas é uma forma de humilhação à criatura, como se colocassem em nós pêlos para que ficássemos semelhantes.
Já pensou?
E aí, penso em como nos confundimos ao amar, seja a um bichinho ou a outro alguém.
Ficamos por todo o tempo, tentando encontrar neles as nossas percepções do que qualificamos como ideal e, geralmente, deixamos de enxergar um diferente que poderia em sua individualidade somar atributos maravilhosos à esta parceria.
Entretanto, ambos estão mais preparados, até mesmo por condicionamento cultural subjetivo a seguir normas de condutas, seja em que parceria amorosa for de controle, como se do instante em diante em que houve a atração e a decisão da posse por motivação amorosa,…

REFERÊNCIAS EDUCACIONAIS

Acordei pensando nas referências que recebemos ao longo da vida e como elas se manifestam e influenciam nossas posturas e pensamentos que, afinal, acabam nos identificando como pessoas únicas.

Uma mesma referência se diversifica quanto à lógica do que representa no tocante a forma como é vista, processada e absorvida por aquele que a recebe.

A mente, como agente processador dos sentidos e ao mesmo tempo um filtrador emocional, age de forma exclusiva e individual, utilizando-se dos subsídios já captados em outras situações, formando assim um perfil de compreensões.

Daí, a impossibilidade de se conseguir hegemonia de entendimentos sob a mesma ótica sobre qualquer assunto que seja oferecido para um grupo de pessoas, ficando como resultados práticos de entendimentos se avaliados em quantidades, tantos quanto existirem, por mais semelhantes que possam parecer a primeira vista.

O que no máximo acontece é um englobamento geral que se traduz em forma de aprendizado, mas que, mesmo assim, passa …

ORAÇÃO DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS

Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz.
Onde houver ódio, que eu leve o amor,
Onde houver ofensa , que eu leve o perdão,
Onde houver discórdia, que eu leve a união,
Onde houver dúvida, que eu leve a fé,
Onde houver erro, que eu leve a verdade,
Onde houver desespero, que eu leve a esperança,
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria,
Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Ó Mestre, fazei que eu procure mais
consolar que ser consolado;
compreender que ser compreendido,
amar, que ser amado.
Pois é dando que se recebe
é perdoando que se é perdoado
e é morrendo que se nasce para a vida eterna...

É ISSO AÍ

Espetacular!
Foram quatro horas de puro prazer.
Difícil descrever a alegria de estar fazendo parte da história da cidade que se ama.
Na fronte, o suor escorre, e na pele, queimada pelo sol abrasador, incrível, não perdeu o brilho que dela resplandece.
Penso, então, no quanto é gratificante o exercício democrático da cidadania e no quanto sou feliz de poder exercê-lo sem medo de ser feliz.
Precisei vivenciar seis décadas de minha vida para, finalmente, de cara limpa e alma transparente, sair pelas ruas, como se uma jovem ainda fosse, levando a minha certeza de que para se ser participativo é preciso que se seja estimulado, através do exercício do reconhecimento do papel de cada um de nós no processo democrático e que não há melhor lugar para se exercitar que a escola, na infância, quando, então ainda em formação de todos os níveis, aprende-se o valor da convivência harmoniosa que nos direciona ao reconhecimento claro dos limites de nossos direitos, assim como cria subjetivamente um norte p…

APENAS O MAR...

O corpo estremeceu, enquanto os olhos aflitos buscam na amplitude do horizonte que se descortina, o abraço aquecido desta manhã ainda que meio adormecida, mas já ostentando ao longe fachos luminosos que, de tão longos, chegam até bem próximo de mim, fazendo-me instintivamente querer pegá-los, ficando minhas mãos tateando um aparente nada.
Afundo ainda mais o meu corpo, deixando-me envolver totalmente sem qualquer receio ou preconceito pela ausência de sol ou da possibilidade em me sentir solitária em meio a esta imensidão na qual me entrego, sorvendo tão somente a força emanativa, assim como me deixando dominar pela racionalidade da certeza de que, se ele decidir não me libertar, não reagirei, pois tudo serei e tudo poderei.
Que poder é este que me fascina, me atrai e me apaixona?
Que força é está, da qual não posso e não quero resistir?
Que abraço é este, no qual me deixo envolver e por instantes que me parecem eternos, faz de mim a criatura mais completa do universo?
É chegada à hor…