Pular para o conteúdo principal

Postagens

Quando o equilíbrio nos escapa....

Estou horrorizada com a depredação ocorrida na nossa querida Misericórdia, levando-me a pensar que estamos perdendo o senso do equilíbrio emocional e beirando a loucura social já possível de se constatar nas médias e grandes cidades deste Brasil sem rumo. É preciso que as populações das comunidades, assim como o nosso legislativo e executivo, tirem momentos para uma reavaliação de condutas, pois nada acontece, seja lá o que for tendo apenas, um lado como motivador. É preciso não esquecer que para cada ação, há sempre uma reação. O povo não está feliz e não é de hoje e ignorar esta realidade generalizada é limitar a visão, atribuindo a grupos contrários uma culpa que não é real, transformando fatos concretos em atávicas falácias. É necessário que a humildade de propósitos aliado ao bom senso de intenções, estejam presentes nas relações políticas e cotidianas. É urgente uma reavaliação profunda, pois não é sadio o tão somente, ataque e defesa, quando os interesses envolvem toda a população d…
Postagens recentes

DESDE QUANDO?

Desde quando, cidadão de uma cidade, precisa de currículo e tempo de experiência registrada em carteira para reivindicar seus direitos ou filiar-se a quem quer que seja, no combate à corrupção moral que consome por todo o tempo o erário público? Desde quando, o cidadão tem por obrigação ter feito, estar fazendo ou pretender fazer algo material ou imaterial em sua cidade? Que me consta, cidadão existe para usufruir das benécias que paga através de seus impostos, que no caso do Brasil são absurdos se comparados com o resto do mundo. A obrigação de fazer e acontecer é de cada político eleito e que ganha e muito bem para tal. Desde quando ser nativo de um local, ou nele residir desde a infância, o legitima a se sentir mais capacitado que qualquer outro para discernir o certo do errado ou faz dos impostos que paga valor mais precioso dos daquele que optou em se estabelecer seja lá onde for? Conheci na pele a discriminação, quando aqui cheguei, não pelo povo, mas por políticos espertos que enxer…

PENSANDO EM NÓS MULHERES

Tudo é uma questão de educação que leva a conscientização da representatividade das pessoas em qualquer tipo de relação. Raras são as agressões que começam explicitamente como violências físicas, geralmente, chegam através de palavras impositivas, ciúmes desmedidos e constantes, no entanto, nós não somos educadas para o reconhecimento do perigo, acreditando tratar-se de amor e zelo do mesmo e quando nos damos conta, nem sempre somos capazes emocionalmente ou materialmente de sair da relação, deixando solidificar uma simbiose doentia que pode chegar as vias de fato. Todas as ações punitivas são importantes e necessárias, mas somente, com a adição na educação do sentido de respeito próprio é que a mulher saberá posicionar-se adequadamente numa relação afetiva ou em qualquer outra. Continuamos a ser uma nação machista, onde seus cidadãos matam, morrem em nome do amor.

Hipocrisia

Aos defensores da moral e dos bons costumes que se preocupam em desmantelar os cultos alheios, defendendo as galinhas mortas em cerimônias religiosas, sugiro que devam lutar junto ao STF para que esta vergonha que chamam de candidatura tivesse um fim, pois a maioria destes postulantes da mentira e do engodo, mata sem piedade milhares de seres humanos por ano, esfacelando as instituições nacionais,através de suas roubalheiras ou "acordos políticos"como gostam de falar e praticar.

E O DINHEIRO DE ONDE VEM?

E aí, o tempo passa e os péssimos hábitos dos políticos brasileiros continuam como se nada de verdadeiro estivesse acontecendo em relação as denúncias, processos e punições que acontecem através da Lava-jato Brasil a fora, como se as mãos da justiça jamais os atingirão. Prefeituras e Câmaras, na esteira dos exemplos dos Executivos e Legislativos estaduais e federal, continuam suas negociatas, num vai e vem de propinas, na maior cara de pau, à luz do sol do meio dia. As redes sociais, há muito, regogiza-se através de canais políticos e voluntários devotados, a denunciar desvios e as improbidades desta prática de negociação de interesses, mas nenhuma, ainda, focou a atenção para esclarecer ao público de onde vem os recursos que são distribuídos nessas negociatas. Se um vereador enriquece com a propina recebida, de onde vem o dinheiro, se não, dos cofres públicos? Ou será que que acham que é o Prefeito, Governador ou Presidente quem desembolsa? Então, como pode uma gestão brasileira bater no …

COMO?

Aonde vamos parar, amigos benditos, levados como se estivéssemos num tsunami sem qualquer controle real político social?
O paradoxo é que quanto mais escolas, universidades, igreja e templos são levantados, mais descemos em ritmo acelerado ladeira que nos conduz ao fundo do poço de violência em todos os níveis, em todos os lugares por mais remotos deste nosso país.
Como ir às urnas se não há perspectivas de melhoras?
Como escolher um representante se antecipadamente sabemos nada deles acreditar?
Como pensar, crendo que haverá justiça para o povo trabalhador, se nossa Justiça se encontra enredada na mesma teia corporativista, pensando tão somente em si e naqueles que os mantém no patamar dos privilegiados?
Como acreditar e prever um país mais equilibrado, se não há nas Forças Armadas o pulso e a determinação que possam nos garantir uma luz no fim do túnel? 
Como acreditar, apostando através do voto a incautos, que haverá um futuro menos sofrido em consciência política?
Preciso votar e vou vot…

REFLETINDO

Ética e coerência caminham juntas, numa mesma intenção. Comunhão cognitiva que determina cada ação que gera reações, geralmente mais harmoniosas ao desejado equilíbrio.