quinta-feira, 8 de setembro de 2016

JORNALISMO ?!?!


E eu leio aqui e ali, ouço cá e acolá e quanto mais ouço e leio, mais me convenço que estamos caminhando a passos largos para a bestialidade social, onde o respeito de qualquer natureza há muito desapareceu, transformando os meios de comunicação em facas e até mesmo em machados afiados que quando não matam, certamente aleijam.
Tudo isto é lamentável quando penso nas letras, nas formações das frases e nos textos que já foram escritos, relíquias da comunicação.
Busco então, o início da derrocada e no rolo mental do filme das recordações, chego na década de oitenta, quando o jornalismo televisivo, na corrida da audiência, se tornou mais agressivo, invasivo e desrespeitoso.
A busca da luz do sucesso, foi encobrindo vidas, ofuscando fatos distorcendo realidades e descortinando sem qualquer pudor o lado incestuoso da criatura humana, que de um momento para o outro, fez da lauda bendita do jornalismo, papel descartável de uma limpa bunda interminável.
Que pena, meu Deus...
Talentos jogados fora, vidas que são manchadas, interesses pequenos que se infiltram no bico de qualquer pena, somente para denegrir, borrando páginas ainda em branco, com a sordidez dos interesses menores.
Volto a pensar nas letras, nas frases e nos textos, reconhecendo com amargura que a inteligência e a criatividade, foram sendo esmagados pela esperteza, pelo imediatismo e pelo falso brilho dos instantes de glória em detrimento de uma informação segura.
Jornalismo, onde estás, já que raramente te encontro?



Nenhum comentário:

Postar um comentário