quinta-feira, 22 de setembro de 2016

GENTE DE VERDADE


Ah! Como eu sempre gostei de conviver com gente de verdade e jamais desisti de querer entender sua infinita complexidade que as vezes, faz parecer doer a minha alma, mas que em qualquer situação, sempre me inspira e me impulsiona a buscar mais e mais entendimento.
Gente de verdade, erra, tropeça, ganha, sonha, deseja, perde, se arrisca, mas não se esconde, não se camufla e acima de tudo, até irrita, mas não trai e, além de tudo, sabe preencher o vazio do meu imaginário com a sua constante criatividade de ser e de viver.
Gente de verdade é como o sol de verão em sua potente ardência, às vezes, pode queimar a minha pele sensível, mas também, sabe se transformar em sol de primavera, translúcido e ameno, que aquece suavemente o meu todo, deixando-me absolutamente relaxada.
Gente de verdade, aprende a mergulhar nas profundezas de seus próprios mares existenciais e ao emergir deles, sempre mais revigorada e resistente, transfere sempre um pouco de sua grandeza ao todo.
Gente de verdade é como uma flor que desabrocha a cada manhã, deixando fluir seus aromas, sempre muito raros e, portanto, especiais, fazendo questão de perfumar a vida ao seu redor.
Ah! Como eu gosto de conviver com gente de verdade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário