sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

OS ACORDOS

A visão lógica do povo, jamais vai de encontro aos interesses pessoais e políticos, daí a constante frustração, até porque, dentro do entendimento simplificado dos cidadãos, o certo e o errado são absolutamente distintos, mesmo em um país como o nosso, onde o jeitinho se tornou figurinha fácil. O cinismo do senhor Renan Calheiros, mostra com uma clareza que faz doer, o quanto, nós povinho simples e sem tradição cívica, somos desconsiderados, trapaceados e ridicularizados pelos senhores dos poderes que nos governam. Isto me faz lembrar um comício onde um então deputado federal, quando alertado de seu atraso em subir no palanque, respondeu: - AH! Eles podem esperar... enquanto termino meu whisky, coloque outra vez a música “fuscão preto”, porque o que eles mais querem é dançar. E depois de proferir esta maravilha de abuso, soltou uma sonora gargalhada, que foi seguida por alguns de seus pares e puxa-sacos presentes. Nesta época, eu era ainda uma jovem repórter do Diário de Brasília e jamais me esqueci, pois naquela frase despudorada, residia a indiferença cortante do político brasileiro em relação ao povo e a qualquer ato sério que dele, pudéssemos esperar. A ditadura com seus militares no domínio de tudo, corria solta, mas mantendo vivo os acórdãos de velhas e novas raposas que com eles confraternizavam. Nada de verdade mudou de lá para cá nos bastidores dos poderes, até mesmo na manutenção de velhos e carcomidos personagens que já trépidos se utilizam de filhos e netos, mantendo sempre ativo, em primeiro lugar, os interesses deles e não os do povo. Mexer com as pensões e aposentadorias dos militares, que sozinha e somados representam cerca de 14 bilhões do déficit da Previdência? Quem são eles!!!!!!! A cobra está bem quietinha, mexer com ela, para quê? Tudo é uma questão de acordo, enquanto nós, se ficarmos o bicho come, se corrermos o bicho pega.

Nenhum comentário:

Postar um comentário