domingo, 22 de junho de 2014

REFLEXÕES DE UMA SONHADORA SENHORA


Domingo chuvoso, céu acinzentado, varanda molhada, pássaros cantantes e eu, aparentemente sozinha pensando na vida que quero ainda ter, nos planos audaciosos que insisto em formular e nas imensas dificuldades que provavelmente, terei que enfrentar.
Penso então nos muitos pincéis de diferentes formas e nas milhares de cores que fui aprendendo ao longo da vida a quimerar, assim como os não menos quadros que consegui pintar.
E me lembrando de cada um deles, vez por outra, dou uma espiadinha lá fora, na esperança quase lúdica de enxergar um solzinho, um daqueles raros que em alguns momentos podem surgir, abrindo a mente à novas lembranças, tingindo as folhas com matizes de luz.
Já não chove lá fora, mas o céu não clareou e o bendito solzinho, teimoso se escondeu, talvez seja a vida querendo me ensinar que poemas podem ser feitos, basta olhar em qualquer lugar.
Que neste domingo sem sol e com o céu acinzentado eu e você, consigamos resgatar o sol que existe nas nossas lembranças e, então, projetá-lo em nosso tudo, criando a cada instante, belas matizes de luz.


Nenhum comentário:

Postar um comentário