quinta-feira, 19 de maio de 2011

MAR

Sou rebelde, traiçoeiro


Tenho ondas, sou o mar


Me esburracho nos rochedos


Dia e noite sem parar.





Sou razinho, junto a praia


E profundo em alto mar


No entanto sou perigoso


Tanto cá como acolá.





Ao contrário do que dizem


Sou leve para carregar


Um baldinho de criança


Me leva a qualquer lugar.





Na praia, jogo o lixo


Que já despejaram em mim


É a maneira que encontrei


De pedir: Cuidem de mim!





As vezes, fico zangado


Me aborreço pra valer


Lanço alto minhas ondas


Faço, você correr





Afinal, que gente boba


Só me sujam e não me vêem


Pois matando minhas riquezas


Morrem um pouco também.


Do Livro FONTE DE VIDA - 1989 Editora arte Quintal
Minha autoria, escrito para as crianças do ensino fundamental
Noções basicas de ecologia e amor a vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário