quinta-feira, 29 de novembro de 2012

O UNIVERSO


 
Estou como sempre neste horário, sozinha com os meus botões, com dizia minha inesquecível mãe e, no entanto, estou sentindo um cheiro suave de perfume que insiste em permanecer junto a mim, aguçando a minha curiosidade, já que a sala onde estou escrevendo, ainda está totalmente fechada e desta forma, os aromas magníficos lá do jardim, não poderiam adentrar com tanta insistência.

Levo minhas mãos até as narinas, afinal, lavei as mãos e poderia ser efeito do sabonete com o qual as lavei, mas não são elas que exalam perfume. Neste instante, percebo que o cheiro se intensifica e então, fecho os olhos e respiro fundo em uma postura de aceitação.

Sinto-me gratificada e aí, percebo que se trata de um presente do universo que, vendo-me dedicada aos meus escritos, solitariamente nesta madrugada de quinta-feira, manda-me este magnífico brinde que agora, em um impulso solidário, repasso à com vocês, esperando com esta minha singela atitude, que o tudo de bom que a vida possa oferecer, adentre em suas existências e que vocês, estejam com os seus corações se não calmos, pelo menos propícios ao recebimento, independentemente dos problemas corriqueiros ou excepcionais que estejam nublando os seus instantes de vida.

Afinal, sentir-se feliz é tão somente uma opção pessoal, já que a vida em toda a sua generosidade nos pertence e que, somente nós, somos capazes de oferecer a ela, a chance de se mostrar a cada instante, surpreendente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário