terça-feira, 20 de novembro de 2012

ONDE ESTIVER A MENTE...


 
Esta é uma dilacerante paixão que invade todo o meu ser de criatura humana, destruindo preconceitos, arruinando velhos valores, libertando-me de forma brilhante e fazendo de mim, um alguém que se permite ao mesmo tempo em que se doa no direito de ir à busca de seu quinhão, que paciente espera, respeitosamente aguarda, minha chegada certa.

Em passos firmes que empreguei por todo sempre, rumo ao teu encontro com a paixão que me completa e entre suspiros, desejos e vergonha, dispo-me sem pudores e em teu corpo me aqueço e em tua alma me amparo e adormeço.

Feliz encontro, surpreendente momento, onde nossos cheiros mesmo distantes se fundiram, onde nossas peles sem se tocarem se reconheceram, onde nossos olhares indisfarçadamente se uniram, fazendo de nós, dois seres bem melhores e dando a nós um ao outro sem reservas.

 Ao invés de fugirmos temerosos ou assustados, corremos o risco e nos pusemos a incentivar, este doido amor que nos aprisiona e nos liberta em um único ciclo de perfeita liberdade, onde o ter e o ser de um gigantesco amor, não se resumem por nada e se completam em tudo.

Feliz de mim, feliz de você que podemos juntos ou separados sonhar, tocar e sentir uma louca paixão, fazendo dela um amor que colore a vida, enfeita os dias e de quebra, generoso, faz gozar.
Que nesta terça-feira onde tudo garante não haver novidades, você e sua paixão sejam as prioridades e, mesmo que estejam distantes ou separados, estejam unidos pelo cordão da imaginação, criando ambientes e sensações, onde o que mais importa é a certeza incontestável de que onde estiver a mente, se encontrará sempre a bendita emoção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário