domingo, 8 de novembro de 2009

APENAS ALEGORIA

imagem: colunas.cbn.globoradio.globo.com

O corpo dói, posso sentir a musculatura das pernas esticadas como cordas de violão.
A cabeça, ao contrário, parece-me absolutamente vazia, oca, pois não consigo pensar em coisa alguma e por incrível que possa parecer, sinto-me ótima, repleta de vida pulsante através da dor provocada pelo uso abusivo das condições fisicas.
Ora bolas! Afinal, de que servem os limites a não ser para serem desafiados como estímulo a nos fazer sentir a vida em toda a sua imensa grandeza.
Tá certo, podem me chamar de maluca, abestalhada, do que quizerem, não ligo a mínima, ou melhor, ligar eu ligo, mas fazer o que?
Gostando ou não, serei sempre um pouco estranha aos olhos de alguns, porque não é possível agradar por todo o tempo a todo mundo. Entretanto, quem é todo mundo?
Sei lá, acho que estou falando tudo isto justo porque não estou em condições de pensar muito bem, talvez pelo cansaço, pela dor no corpo, não sei ..., tudo que sei é que ainda tenho que aturar as birras de Anna Paula, que quanto mais velha está ficando (22 anos) mais menina me parece. Como a maioria das filhas, ela gosta de desafiar os limites de paciência desta mãe totalmente apaixonada, que vez por outra, manda ela à merda, mas que na maioria das vezes a olha com muita ternura, e aí, começamos as duas a rir de todas as tolices e nos abraçamos em uma bela e reconfortante parceria de amor e liberdade, onde, por todo o tempo, somos o que somos reguardadas que estamos pela doçura de nossa mútua compreensão.
Estou com um imenso cansaço físico, pois o dia de ontem foi brabo, não parei um minuto, mas estou bem e feliz com a cabeça vazia, totalmente livre para absorver esta deliciosa certeza de estar viva e pode existir argumento mais convincente que este para que eu me mantenha radiante, apesar de muito cansada?
Vou agora à praia , encontrar alguns amigos, tomar uma cervejinha gelada e de quebra vou acompanhada do amor de minha vida, que posso querer mais ?
Bem ... esta sou eu, que apesar de muito cansada se reconhece viva e apaixonada por tudo , não fiquem com inveja, façam como eu, não deem muita bola pro azar, apenas vivam. Acreditem, só isso basta , não precisamos de mais nada, pois todo o restante é apenas alegoria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário