segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Há alguns dias publiquei um texto sobre o título “Lamentável”, onde eu citava um incidente ocorrido comigo e meu marido, quando nos dirigíamos ao trabalho na Rádio Tupinambá. Achei por bem não deixar passar batido, pois constatei que a reação dos três guardas que lá estavam, não foi simplesmente o de estarem cumprindo com as determinações exigidas, mas puramente pessoal, por sermos quem somos, ou seja, pessoas que na política passada, estiveram contra a atual gestão. Isto não foi um caso isolado, pois infelizmente, alguns outros poucos guardas, sempre guardaram sérias reservas no trato conosco. Para quem não sabe, passei a minha vida inteira, buscando melhorias pessoas e estimulando as relações interpessoais, porque acredito que a vida sempre será mais harmoniosa e menos cruel se cada um de nós, soubermos os nossos limites, assim como a grandeza de um sempre bom relacionamento. Falo, escrevo e vivo assim, procurando ser coerente em minhas atitudes, todavia, isto não me faz passar por cima das grosserias e desnecessariedades que infelizmente, vem ocorrendo na figura de algumas pessoas que, infelizmente, não sabem saborear o gosto agradável da vitória e a usa como espada de vingança, num esquecimento infantil de que tudo passa e tudo sempre passará. Meu papel de cidadã partidária, encerrou-se no momento em que depositei o meu voto na urna eletrônica e o meu papel de comunicadora estará sempre presente, olhando, analisando, colaborando, mas também apontando os desvios. Para todos que pregam a boa convivência como eu, creio que fechar os olhos para o inadequado, jamais será um caminho de burilamento. Moramos e vivemos em uma cidade pequena e nos esbarramos por todo o tempo, portanto, devemos no mínimo sermos pessoas educadas e cordiais. Um policial, seja Militar, Civil ou Guarda Municipal, deve por um dever de postura, aproximar-se no caso do veículo e oferecer as devidas informações a seus condutores, numa atitude tão respeitosa, quanto a que está recebendo. Deixo aqui minha solidariedade sempre a todo profissional que não faz de seu trabalho, espada para guerra, justificativa para promover o separatismo como armas de vingança. No mais, agradeço a todos que se manifestaram, lembrando que a vida é bonita é bonita e é bonita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário