domingo, 22 de janeiro de 2017

BRANCO, AMARELO E ROXO

Hoje, bem cedo, como ocorre aos domingos, assisti ao Globo Rural e, neste em especial, contei com a companhia de minha filha Anna Paula que estuda agronomia, justo por ser uma apaixonada pela vida no campo. O tema do programa foram os IPÊS e, imediatamente, nos lembramos do nosso que anualmente nos brindava com seus cachos brancos que se destacavam em meio ao belíssimo coqueiral que se integrava ao cenário da Serra do Caraça à frente de nossa casa no sítio e que nos serviu de inspiração não só no fortalecimento de toda a nossa formação pessoal, como nos laços amorosos que nos mantém unidas, muito mais fortemente que pelo simples fato de sermos, mãe e filha. A natureza tem esse poder, essa força poderosa que nos fortalece e que, generosa, nos doa suas seivas que se sobrepõem às inúmeras diferenças, sejam cronológicas, idealísticas, sanguíneas, partidárias, etc., tornando as criaturas apenas seres que se completam. Que o dia de hoje, seja adornado com as cores variadas dos cachos dos IPÊS e que ao caírem, aparentemente mortos, ainda assim sirvam de tapete de esperança em suas vidas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário