quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

FELICIDADE

Finalmente, depois de muitas atividades, sento-me para almoçar ao lado de meu Roberto e entre um assunto e outro, penso e falo, olhando para os camarões fritos e a bela salada de legumes - isto é felicidade!!!!! Em regra geral, quando pensamos em felicidade, esta nos parece lúdica, fora do alcance dos simples mortais, pois a imaginamos exacerbadamente expressiva como carrões e mansões de luxo, viagens deslumbrantes e coisa e tal. Não estou afirmando que, tudo isto, não possa trazer o saboroso gosto da felicidade, todavia, por experiência própria, nem sempre o que provoca inveja nos demais, satisfaz a nossa natureza humana, tão carente de afetos e aconchego. Ah... Mas o sabor bem temperado dos camarões, mesclado com a suavidade dos legumes e complementado pela maravilhosa companhia de meu querido Roberto e, se não bastassem, ainda sentindo a aragem fresca que adentrava na copa, trazida pelo balanço dos coqueiros, com certeza, era felicidade. Penso então, que não precisamos ir longe, inclusive nos pensamentos, para encontrar Deus e a felicidade, pois ambos se fundem, quando nos dispomos a encontra-los nas coisas simples, aparentemente banais, sempre ao nosso alcance, independentemente de ser através de camarões com legumes ou daquele feijãozinho cheiroso que dividimos com alguém a quem amamos ou simplesmente queremos bem. Que neste ano que apenas começa, tenhamos sensibilidade para enxergar os benditos caminhos da simplicidade que, geralmente, nos eleva o espírito, tornando-nos pessoas mais humanas e cuidadosas em relação ao nosso Deus que, quietinho, reside dentro de cada um de nós, esperando pacientemente que o sintamos, deixando-o, então, atuar em nós com as suas graças infinitas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário