domingo, 18 de junho de 2017

Nota do autor -Escrevinhando


Desde o início do ano, a cada dia um pouquinho, lá vou escrevendo a minha biografia. Não que ela tenha nada de especial, afinal, sou apenas uma pessoa comum, no entanto, tenho uma história que se entrelaça à história de muitas outras pessoas, além, de ter sido sempre muito feliz, mesmo nos momentos difíceis.
Creio que minhas narrativas serão como um carinho que deixarei para os meus filhos e amigos do coração, afinal, a tarefa de viver, nem sempre é fácil e suave e é importante que consigamos atravessar o caminho com positivismo e muito amor para dar e humildade para receber.
Percebi ainda muito cedo que a felicidade é feita de instantes e da nossa capacidade em aceita-la sem previsão de término.
Pensando assim, fui exercitando cotidianamente, e fui encontrando pérolas de enorme valor, nem sempre reconhecidas por outros, mas que ao me dar a elas a oportunidade de convivência, foram preciosas, cada qual, num ou em muitos instantes de minha trajetória, ensinando-me a ser grata e a jamais permitir que fossem esquecidas.
Neste livro, “REVOLUÇÃO DE UMA SONHADORA”, resgato cada uma delas e peço a Deus que me dê vida e saúde para concluir sem esquecer uma só pérola deste cordão valioso que, certamente, adornou cada precioso instante da minha existência, até neste momento.
E se fortuna não tenho para deixar aos filhos, deixo tão somente, o meu amor pela vida e por tudo que nela existe, assim, quando estiverem tristes ou preocupados, terão como estímulo ao sorriso, minhas vivências, onde jamais houve espaço para o desânimo e a tristeza.
Afinal, a vida é bonita é bonita e é bonita.
Esta expressão não é só importante porque foi eternizada pelo compositor “Gonzaguinha”, mas principalmente, porque de forma singela, resume a explosão que ocorre em cada criatura humana, quando se conscientiza de toda a grandeza de estar existindo em meio ao espetáculo da vida, mesmo reconhecendo a pouca grandeza que é imposta a ela, através de sistemas brutais de convivência, onde o verniz da hipocrisia, magoa, fere e faz doer.


Nenhum comentário:

Postar um comentário