segunda-feira, 7 de março de 2016

REFLETINDO


O tempo lá vai passando sem pedir licença e muito menos perdão pelos estragos que vai causando.
Olho no espelho e vejo a cada ano, as rugas se formando, a pele esgarçando-se e o que antes era firme e inabalável, torna-se a cada década vivida, mais flácida e muito menos resistente.
Penso então na mente e nos sentimentos e tento enxerga-los através da imagem que vejo refletida no espelho e qual a minha surpresa, tudo também se alterou com o passar do tempo, quase nada restou de um passado que parece longínquo, mas que na realidade, foi praticamente ontem, justo porque foi tão ligeiro que sequer teria me dado conta se não fossem pelos espelhos espalhados pela casa.
Todavia, sorrio, pois ao contrário da matéria que se deteriora, a  mente e os sentimentos se reciclaram através dos tempos vivenciados e cá estou eu, neste instante, sorrindo de pura satisfação ao constatar que neste aspecto, o devastador tempo me foi favorável, aperfeiçoando o que eu já tinha de melhor, oferecendo-me clara lucidez da minha existência, proporcionando-me por todo o tempo a capacidade de amar tudo quanto, a vida me apresentou, fazendo de cada experiência um rico aprendizado, transformando as perdas em novos desafios e os ganhos em prêmios de ocasião, porque, afinal, tudo passa, tudo sempre passará.

Que neste domingo com sol ou com chuva, seus reflexos frente ao espelho, sejam brilhantes e seu sorriso constante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário