quinta-feira, 24 de março de 2016

NOVO PRIVILÈGIO


Se antes eu apreciava o nascer de cada dia através da janela da sala, frente ao computador, quis Deus que eu fosse mais além e por pequenos minutos agora posso admirar esta grandeza da natureza, ainda deitada, num despertar simplesmente divino.
E aí, como um filme, minhas lembranças me remetem à infância e aos meus anoiteceres e amanheceres no verão carioca e do hábito familiar de dormir no amplo terraço do apartamento, contando estrelas, para dormir mais rápido, dizia minha mãe, e deixando a brisa marinha refrescar nossos corpos, assim como despertando com os primeiros raios do sol.
“Ah! Que saudades que eu tenho da aurora de minha vida, da minha infância querida que os anos não trazem mais”, Casimiro de Abreu registrou em versos esta maravilha e certamente o universo, generoso com quem o admira, reprisa a cada manhã, para que não seja esquecido por ninguém a maior riqueza que um ser vivo pode ter.
E entre a contemplação e as recordações, penso no sentido maior de se vivenciar a Semana Santa, que a meu ver, deveria ser a cada dia de todos os dias de nossas vidas, sem maiores restrições, comidas especiais ou orações pontuais, mas tão somente, com o respeito e a fraternidade, mensagem maior de Jesus, infelizmente, quase sempre esquecida.
Que nestes dias de desfrutes e orações, tudo que é especial e que verdadeiramente importa em nossas vidas, seja absorvido pelas nossas mentes que, genuinamente sábias, levarão às nossas almas, para que o restante de nossas vidas seja um fardo leve, agradável de ser vivenciado...

Um beijinho doce no coração de cada um de vocês, parceiros importantes e queridos, desta forma contemporânea de comunicação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário