quinta-feira, 25 de maio de 2017

OUTONO BENDITO


 A chuva deu um tempo nesta manhã e as amoras maduras, despontaram para o meu encantamento pessoal.
Neste instante, saboreio agradecendo à vida e a este bendito solo que tudo faz para me agradar.
E aí, reclamar de quê?
Querer mais o quê?
 Generosa a natureza abastece, minha alma, meu paladar, meus olhos e meu tato, fazendo com que eu me sinta completa e agradecida, pois sei que o tudo mais que o sistema pode me oferecer, virá naturalmente, sem que eu precise correr e me desesperar para tê-lo no meu tempo, contrariando o tempo certo às minhas reais necessidades.
Então, enquanto escrevo, lá fora, o tempo muda e a chuva volta a cair. É a natureza irrigando a seu tempo, meu adorável jardim e todas as benditas bênçãos que diariamente ele se esforça em me oferecer.
Hoje foram as amoras, dias passados, foram as flores e certamente, em breve, novas surpresas surgirão, mantendo-me fiel no aguardo destes brindes que a vida generosamente me oferece a cada amanhecer.

O outono pode ser surpreendente, se atento estivermos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário