sábado, 12 de setembro de 2015

SIMPLES ASSIM lV


Hoje amanheci inspirada, escrevi sobre a melhor idade e, agora, penso no polimento que se deve ter nos ambientes sociais e que nem todas as pessoas são capazes de compreender sua grandeza e preferem a grosseria de não responder a um simples ou caloroso cumprimento, demonstrando assim, sua profunda incapacidade de ser bem mais que as dificuldades que o cotidiano apresenta, através das diversidades que o compõem.
Ai, ai, ai, meu Deus!!!! Quanto desperdício...
As pessoas de um modo geral, cuidam do corpo, dos patrimônios materiais, da conquista de seus ideais e se esquecem de cuidar de suas emanações energéticas que são responsáveis pela maioria de suas vitórias.
Responder a um cumprimento, antes de ser uma obrigação social ou uma hipocrisia se preferirem, é uma demonstração de liberdade espiritual que estrutura nossa mente e nos torna pessoas mais acessíveis ao sucesso.
Que o diga se estou enganada, os políticos de carreira.
Afinal, é tão rotineiro vê-los sorrindo que, quando se estressam, esquecemos que são também humanos, e nos sentimos, então, no direito de julgá-los, como se fosse uma obrigação ferrenha ser chamado de ladrão e ainda sorrir, agradecendo
Esta minha escrita, não é uma nota de apoio a atitude do Presidente da Câmara de Itaparica, Nixon Ferreira Sacramento, mas ao cidadão que ocupa um cargo público, assim como aos demais edis que formam a atual Câmara de Vereadores, pela insistente agressão que recebem de alguns outros cidadãos que desconhecem os limites que existe nas críticas que se propõem a fazer.
Falo com conhecimento de quem já passou por situação semelhante e que reconheceu a inadequação das posturas e, educadamente, enviou à Câmara um ofício de desculpas, pois antes de me sentir no direito de agredir, impor ou revidar, preciso não esquecer que aquela é uma casa pública e que aqueles senhores lá se encontram por vontade popular e devemos ter por eles um mínimo de respeito, humano e profissional.
Precisamos mudar os rumos emocionais que conduziram até então o processo político de nossa cidade, se desejamos vê-la crescer, alijando os maus hábitos e construindo um ambiente onde o debate político seja possível, contribuindo assim com um grande serviço para o desenvolvimento do espírito crítico da população.
E longe de ser uma panaca, sou antes de tudo alguém que roga a Deus todos os dias, perdão pelos abusos, intolerâncias e ignorâncias minhas.






Nenhum comentário:

Postar um comentário