quarta-feira, 5 de abril de 2017

NEM TUDO BEM, NEM TUDO MAL


Apenas como sempre nos piores dias. E quem disser ao contrário, certamente creio que deva estar em outro planeta, que não este que abriga a nossa amada Itaparica.
De repente, os petistas repetem tanto seus feitos magníficos, negando veementemente seus desmandos, que, talvez, tenhamos aprendido a enxergar tão somente o que nos convém, num exercício contínuo de sobrevivência, como argumento único dos naufragados.
Mas espera aí, por favor que me entendam, antes de se voltarem para me malhar, mesmo antes do sábado de aleluia, pois não sou Judas e tão pouco Pôncio Pilatos, sou tão somente uma cronista insistente, que a tudo quer ver, mas muito pouco consegue enxergar, já que as falácias são muitas, confundindo-se com as realidades grotescas que ferem as vistas, doem os ouvidos e entristecem a alma.

E ainda não querendo sair da Bíblia, lembro-me de Filipenses 4-13 (Tudo posso naquele que me fortalece), derradeira esperança para quem também insiste em não perder a fé.

Nenhum comentário:

Postar um comentário