sábado, 16 de novembro de 2013

QUALIDADE

A orquestra me acordou e, ao abrir a porta, fui recebida lá fora por aragens de infinitos aromas que me abraçaram, e no reconhecimento mútuo da grande amizade, permanecemos, então, quietos e estreitados.
Neste instante, a chuva chegou, como se de repente, o céu quisesse nos batizar, fazendo os aromas se intensificarem e as aragens soltaram-se de mim para serpentear num bailado de pura alegria, forma única de me fazerem sentir neste amanhecer de feriado, onde o ócio será minha companhia, que, afinal, sempre a qualquer momento, frente às não menos infinitas situações, a vida está presente, é prioritária e envolvente, criativa e apaixonada, se não for esquecido que ela, a vida, é bonita, é bonita e é bonita.
Bom dia! Para você que por alguns segundos que seja, esteja achando tudo muito chato e sem graça, por favor, vá até a janela, olhe para o céu e, então, abrace a vida, abraçando você mesmo, estreitando entre seus braços e seus sentimentos, o melhor e o pior de si, comparando esta dualidade com o sol e a chuva, que afinal tempera e equilibra, fazendo de você um espetáculo a parte, talvez um poema, uma postura rara ou, quem sabe, uma deliciosa aragem, carregando consigo infinitos aromas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário