domingo, 1 de setembro de 2013

ABERTURA DA COMEMORAÇÃO DA ENTREGA DA COLETÂNEA TUPINAMBÁ

Começamos, agradecendo a Sr.ª Dalva Tavares, diretora desta casa, assim como a sua eficiente e competente equipe pelas décadas de buscas e realizações em prol da cultura e da educação desta cidade, abrindo as portas desta biblioteca a todas as formas de expressões artísticas.
Ontem, foi um dia muito especial e que ficará registrado na história da Rádio Tupinambá e da cidade de Itaparica e particularmente da minha história pessoal, pois foi  por indicação da direção desta casa, que neste ambiente do saber, em 29 de março de 2010, fui agraciada com o prêmio maior que um escritor pode sonhar, que foi minha posse na ALER - Academia de Letras do Recôncavo Baiano -, para ocupar a cadeira número 16, cujo patrono é o Ilustre itaparicano, professor Ernesto Carneiro Ribeiro.
A partir desta data, senti-me ainda mais motivada e na obrigação maior de promover a educação em nossa cidade, por reconhecer ser este o único caminho capaz de fazer evoluir pessoas e cidades, com base estruturada na consciência do bem comum.
Encontrei na pessoa do Sr. Cláudio da Silva Neves e dos senhores Paulo Catharino Gordilho, Paulo Blanco, Antônio Ricardo Alban,  José Eugênio Barreto e Adriano Tavares, associados da Associação Beneficente, Cultural e Comunitária Tupinambá, o apoio  necessário para a realização  deste que não é mais um sonho, mas uma conquista diária, portanto, reafirmo  a convicção, neste instante de mais uma realização pessoal e profissional, que todo aquele que tem o privilégio de receber da vida oportunidades de exposição de seus talentos pessoais, tem o dever de incentivar o talento alheio, esteja ele onde estiver em sua comunidade.
Neste dia bendito, a Rádio Tupinambá, através de seu Diretor Geral, Jornalista Roberto Couto, vem à Biblioteca Juracy Magalhães Jr.,  esta  que é a legítima preservadora  do saber e da cultura itaparicana, entregar a Primeira Coletânea Tupinambá aos seus ilustres participantes que representam com seus poemas, crônicas e contos, alguns variados segmentos de nossa sociedade local, afinal, são  políticos, donas de casa, funcionários públicos, comerciantes, professores, fotógrafo, etc, não fechando suas páginas, também,  a um francês que dia após dia, veio revelando seu talento no resgate e preservação da cultura itaparicana e, portanto, merecedor de compartilhar desta promoção cultural.
Que Deus, abençoe a todos.

31.08.2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário