sexta-feira, 31 de maio de 2013

SEM EDUCAÇÃO, NADA É POSSÍVEL...


Dentre os sonhos dantescos possíveis de serem vivenciados nos cotidianos brasileiros, certamente o analfabetismo seja o mais assustador na medida em que é aprisionador e ao mesmo tempo limitante quanto ao desenvolvimento intelectual das criaturas, impossibilitando-as de irem mais além do círculo de suas próprias vibrações.
A não inserção de conhecimentos variados empobrece os circuitos neuronais, diminuindo a capacidade de raciocínio lógico, portanto, não bastam as experiências culturais. É preciso bem mais para que se formem mentes capazes inclusive de identificar a si mesmos, nos seus direitos e deveres, sem que haja a imposição de um sistema hierárquico de tradição, submissão ou ambos.
A baixa ou desqualificada escolaridade são rios que desaguam no mesmo mar da ignorância existencial, reforçando o poderio do populismo em detrimento da liberdade cidadã que estimula a violência, consequência direta e inevitável do descontentamento inconsciente que atinge de forma indelével a todas as classes sociais, onde o convívio é real e conflitante.

Paliativos sociais em longo prazo não produzem milagres, pois estes só acontecem gradativamente quando se insere às ações emergenciais, ações públicas de respaldo educacional e reformas sociais, onde o cidadão vai concomitantemente à ajuda financeira recebida, adquirindo a dignidade pessoal de buscar e encontrar seus próprios meios de sustentabilidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário