quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

SEMPRE IGUAL



Eta mundão velho, onde a cada dia torna-se mais e mais impossível uma convivência menos traumática, num paradoxo jamais visto.
O véu das camuflagens empanam sentimentos e emoções, preferências e realidades, num frenesi em favor das “aparências”, num me engana que eu gosto, absolutamente danoso e nos transformando em baús de pólvora, sempre prontos a explodir.
Ferimos de morte nem que seja com a nossa omissão, a ética pessoal, numa tenacidade sem qualquer consciência de que, agindo assim, estimulamos a prática do mau caratismo que sufoca também de morte posturas que nos parecem fora de moda, coisa do passado, numa era onde ser decente, sincero e amigo, só é permitido aos fracos e medíocres.
E assim, vestindo trajes de seriedade, concordância e mentiras, convivemos aos trancos e barrancos, por todo o tempo, tentando nos desviar das constantes explosões que surgem em forma de traições, intolerâncias, preconceitos, cotidianas violências que também vamos aprendendo a praticar como forma primária de defesa, num ciclo vicioso que só faz crescer.
E então penso que vivemos num retrocesso emocional em prol de um progresso material e que velhas e arcaicas são estas posturas que me remetem a histórias antigas da humanidade onde o cérebro só processava uma lógica, que era o de tão somente ser um tradutor e executor dos sentidos que lideravam a expertise da sobrevivência a qualquer custo, valendo-se da força, tendo como recompensa os prazeres da esbórnia e do orgasmo.
Exagero, pessimismo?
Basta que se permaneça por algum tempo como observador para se perceber a fragilidade humana travestida de modernismos, direitos e liberdade, servindo de suporte ao feio, pobre e mentiroso convívio de qualquer natureza.
2016 - Ano eleitoral, os mesmos atores entram em cena e os velhos personagens ressurgem representando seus já bem decorados papeis e nós, como público fiel, aplaudiremos, para mais adiante vaiar e também numa simbiose para lá de doentia, seguirmos em nome da esperança, acreditando que estamos evoluindo e que tudo será melhor amanhã.
Quem disse?????


Nenhum comentário:

Postar um comentário