sábado, 22 de março de 2014

Cumprimento da natureza


Aparentemente solitária, lá está ela, linda, cheirosa e de uma beleza inigualável, destacando-se entre as demais flores.
Meu pequeno botão de rosas que desabrochou nesta manhã de início do outono, apenas para me dizer:
- Olá!
E aí, agora, já no final da tarde, sentada nos degraus, diante dela, penso no quanto me sinto segura e tranquila nesta casa, deste jardim rústico, repleto do tudo que eu gosto e necessito, e deixo minha mente desfilar lembranças, arrancando de mim, sorrisos entremeados de algumas lágrimas de gratidão à vida pelo tudo de bom com a qual me abasteceu.
Penso, fazendo uma rápida retrospectiva de sentimentos e atitudes que também fui uma aluna aplicada, cabulando, confesso, algumas aulas, mas de um modo geral, fazendo com responsabilidade todos os deveres e, principalmente, prestando muita atenção em cada professor com seus ensinamentos que a vida, sempre muito sábia, colocou em minha lousa diária.
Bem, também fui uma impertinente perguntadora, curiosa, e jamais os poupei com minhas insistentes indagações, muitas vezes, levando-os a se sentirem em verdadeiras saias justas e, neste intercâmbio fora dos padrões normais, creio que ambos sempre saímos mais abastecidos, eu principalmente, pois jamais tive pudor em sugar-lhes até o bagaço de seus conhecimentos, e neste adorável intercâmbio, fui a cada dia tomando mais gosto pela vida e por tudo que ela pode oferecer.
Claro, apesar da aplicação, embaracei-me em algumas disciplinas, principalmente nas humanas, onde encontrei enormes desafios e, alguns mais complexos, levaram-me a recuperações e até mesmo repetência, mas no final, sentadinha neste final de tarde de outono tanto do tempo quanto da vida, constato emocionada que me formei, até com certo louvor.
Que bom!!!!
Desvio os olhos da rosa, não sem antes mandar-lhe um beijo amoroso e percorro todo o jardim que, na realidade, representa a minha jornada de vida, e feliz, sorrio pelas muitas frutas e muitas flores variadas que consegui plantar, cultivar e que por todo o tempo me permito usufruir.


Nenhum comentário:

Postar um comentário