quinta-feira, 15 de agosto de 2013

MARAVILHAS DO COTIDIANO


E aí, são cinco horas de mais uma manhã de inverno em que acordo sorrindo ao lado de meu Roberto, constatando que estou quentinha com o calor de seu corpo, coladinho ao meu.
Lembro então, ainda com os olhos fechados, que hoje é aniversário de meu filho Luiz Claudio e que “Meu Deus”, ele está completando quarenta anos. Que maravilha eu estar viva para comemorar este momento e aí, bem... Só mesmo sorrindo e me chegando para mais pertinho do meu amor, na busca de mais um aconchego, antes de me levantar para dar início, a mais uma lida de meu cotidiano.
Enquanto, escovo os dentes, novamente penso, diante do revelador espelho, que o tempo andou ligeiro, safadamente apressado, deixando-me neste instante um pouco surpreendida, justo por não me sentir cansada e muito menos assustada ao constatar que meu menino cresceu, e eu, somente perante o tempo, envelheci.
O tempo teve pressa e estabanado como sempre, foi fazendo estrados pelos caminhos de meu corpo, mas não de minha mente, pois mais esperta, refugiei-me nos meus amores, aliciando sem qualquer pudor, meus neurônios e emoções, inspirando-me nos pássaros e nas flores, banhando-me nos mares e nas cachoeiras, num fazer constante amor com a vida.
Nos anos que ainda virão deste “tempo sempre muito apressado”, talvez eu não resista tanto, então, deixo para você, meu filho, meu recado:
-Se o tempo corre apressado, fazendo estragos sem fim, combate-lo é pura bobagem, mas já que temos que acompanhá-lo, que seja em forma de poesia, de beleza e de amor.

Para o meu filho Luiz Cláudio, presente que a vida me ofertou, um beijo enorme desta sua mãe apaixonada, que o tempo, ainda não alcançou. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário